NOTÍCIAS

// VOLTAR

 
     
 

Frio do inverno pode trazer risco à saúde dos olhos

O inverno chegou, e com ele as baixas temperaturas e ar mais seco, condições que chamam atenção para os cuidados com a saúde. Geralmente nessa época fria do ano as doenças respiratórias, como resfriados e rinites, costumam ser mais comuns. O frio também pode ser um risco para a saúde dos olhos.

Você já ouviu falar na síndrome do Olho Seco? É quando a lágrima sofre alguma alteração na produção e provoca ressecamento da superfície do olho, da córnea e da conjuntiva. Essa moléstia acaba sendo frequente nos dias de baixa temperatura, quando há uma evaporação excessiva da lágrima provocada por fatores relacionados ao ambiente, como clima seco, vento, fumaça e poluição. Os sintomas podem ser vermelhidão, secura ou coceira, ardor ou aquela sensação de areia nos olhos. Se o caso se agravar sem acompanhamento de um oftalmologista, pode evoluir para lesões na córnea que comprometem a qualidade da visão temporária ou definitivamente.

Outra doença típica da estação é a conjuntivite alérgica. O acúmulo de poeira, mofo e ácaros são fatores desencadeadores. Nessa época aumenta o contato com esses micro-organismos que ficam nos calçados, roupas e cobertores, guardados em armários até a chegada do inverno. A inflamação pode deixar os olhos vermelhos, inchados, ardentes e desconfortáveis, lacrimejados e com secreção, com uma desagradável sensação de areia nos olhos, com intolerância à luz e visão distorcida.

O Dr. Ernani Garcia, responsável técnico do Hospital de Olhos de Florianópolis, aconselha que se deva retirar dos armários e expor ao sol a roupa de frio o mais breve possível. Outra atitude recomendável é evitar levar as mãos aos olhos, afinal quase nunca estamos com as mãos higienizadas o suficiente. “São pequenas atitudes para serem observadas e que ajudam em muito a prevenir as alergias”.

Já para pacientes com a síndrome do Olho Seco, o oftalmologista faz um alerta: “Ao apresentar os sintomas, utilize uma lágrima artificial recomendada por profissionais, e busque logo um especialista, pois apesar de parecer algo simples, pode desencadear uma cegueira temporária e até definitiva”, explica.

 
     
 
     

 

.

UNIDADE FLORIANÓPOLIS
Servidão Missão Jovem, 38 - Centro
Florianópolis/SC - CEP 88020-025
Fone (48) 3212-0101
Resp. Técnico: Dr. Ernani Luiz Garcia - CRM/SC 4619 - RQE 1980

UNIDADE BIGUAÇU
Rua Hermógenes Prazeres, 79 - Sala 2 - Centro
Biguaçu/SC - CEP 88160-000
Fone (48) 3243-4575
Resp. Técnico: Dra. Eliane Cardoso dos Reis - CRM/SC 7833 - RQE 4687

 

PRONTO ATENDIMENTO
48 3212-0101
48 99819-0127
 

Acesse:


Desenvolvido por
Floripa Site

WWW.HOFPOLIS.COM.BR